CUIDADOS DIÁRIOS

APRENDA A CUIDAR DE SEU PERSA

 
           
Você acaba de ganhar um lindo amiguinho, tão peludo...  Mas você nunca teve um gato, e não sabe como mantê-lo saudável e bem cuidado.
           
Os cuidados diários com um persa não são tão complicados como se pensa. Muito dóceis e carinhosos, eles aceitam muito bem a limpeza dos olhos, escovação, etc. Aprenda agora como cuidar de seu novo amiguinho.
           
Uma alimentação de excelente qualidade, bem balanceada e rica em proteínas,  vitaminas e carboidratos,  é indispensável  e evita, inclusive, algumas doenças ocasionadas por deficiência  de vitaminas (hipovitaminoses), descalcificação, e até mesmo a formação de cálculos renais, que aparecem com maior frequência quando a alimentação não é rica em proteínas.  O ideal é que o gato seja alimentado com rações, especialmente formuladas para atender as suas necessidades nutricionais. Evite oferecer alimentação caseira: é praticamente impossível estabelecer um equilíbrio ideal de nutrientes; além disso, alimentos mais úmidos propiciam a formação de tártaro, enquanto  a ração seca e dura ajuda a evitar a formação de placas bacterianas e  gengivites. Administrar vitaminas ao filhote também é indispensável: ajuda a combater o stress da adaptação, aumenta sua resistência, e estrutura uma boa saúde para a vida adulta. O veterinário ou o Criador deverão orientá-lo a respeito.
           
           
Procure deixar a ração sempre à disposição de seu gatinho, bem como água limpa e fresca. O sistema digestivo dos felinos é bastante  sensível,  e qualquer alteração brusca em sua alimentação,  ou qualquer impureza na água será rapidamente sentida por ele, podendo ocasionar problemas gástricos e/ou intestinais.  Nunca dê água diretamente da torneira. Água filtrada ou água mineral são sempre as mais indicadas.
           
Os gatos são animais muito limpos e disciplinados. Mantenha sempre uma bandeja sanitária à sua disposição, para suas necessidades fisiológicas. Você pode utilizar granulados sanitários,  ou então  papel  para forrar a bandeja, já que alguns gatos não apreciam os granulados.  Mas aí vai uma dica: se estiver utilizando jornal, coloque uma camada de papel absorvente por cima. Quando o gatinho utilizar a bandeja, ele poderá sair com as patinhas molhadas, deixando  suas pegadas pela casa! O papel absorvente evita que isso aconteça, pois a urina  logo será absorvida por ele.
           
Existem vários padrões de persas: alguns com o narizinho mais baixo, outros com a carinha bem chata e o nariz no meio dos olhos. Nesse caso,  é normal que os olhos lacrimejem, manchando  a pelagem ao redor deles.  Limpe-os  com algodão e água boricada, ou soro fisiológico. Se seu gatinho tem o narizinho mais baixo, ele não deve lacrimejar. Mas, se os olhos estiverem congestos, em qualquer dos casos, significa  que seu gatinho não está bem: é necessário que um veterinário avalie sua saúde.
            
Assim como nós, eles produzem uma substância ligeiramente oleosa nos  ouvidos, que serve de proteção do duto auditivo contra microorganismos, como ácaros e fungos.   Mas, brincando e correndo pelo chão, a poeira do ambiente poderá unir-se a essa cerinha. Mas veja bem, o interior do ouvido deve estar limpo e claro.  Limpe as orelhas com um algodão embebido em algumas gotinhas de álcool. Se houver muita secreção, e se  esta estiver escura, procure o veterinário para uma avaliação: ele está com problemas parasitários no duto auditivo.
            
Gatos são animais muito limpos, e passam mais de 30% de seu tempo cuidando de sua higiene e  de sua pelagem. Não possuem um odor característico, como percebemos em outras espécies de animais domésticos.
           
Porém, os gatos persas não conseguem manter sua pelagem em perfeitas condições,  sozinhos; é  necessário que os ajudemos, com escovações periódicas.
          
A pelagem deles é fina: portanto, as escovas ideais são aquelas com cerdas finas, uma vez que a escovação deve ser feita desde a raiz dos pêlos. Separe um pente, para ser utilizado caso haja algum  nozinho  na pelagem.
          Procure escovar seu persa  diariamente, se possível. A escovação elimina pêlos mortos, promove a renovação da pelagem, auxilia a oxigenação da pele, além de se tornar um ato de carinho para ele. Os gatos são vaidosos, e gostam muito de estarem  limpos e bem escovados. Escove-os no sentido contrário ao nascimento dos pêlos, na direção da cauda para a cabeça. Não esqueça de escovar entre as patas dianteiras e traseiras, pois é um local propenso à formação de nós. Escove-o vigorosamente por alguns minutos. Observe bem a pele do gato: ela deve ser lisinha e rosada como a pele de um bebê. Se houver descamações, pequenas feridas ou qualquer outro sinal de lesões, procure orientação, ele pode estar apresentando dermatites, ataques fúngicos, ácaros, ou ainda um processo alérgico, que precisa ser tratado. 
          
Suas unhas estão longas demais, enroscando em suas roupas? Bem, você pode cortá-las.  Utilize um cortador de unhas normal, conhecido como “trim”. Aperte delicadamente a ponta dos dedos do gato: a unha, que normalmente está embutida, ficará exposta. Observe que quase 50% da unha é transparente, e o restante, junto ao dedo, é ligeiramente rosado. Corte somente a parte transparente, deixando um ou dois milímetros como segurança de que você não afetará a parte rosada, que é irrigada por vasos sanguíneos. Caso isso aconteça, a ponta da unha cortada começará a sangrar. Passe um antisséptico para evitar que a unha infeccione.
         
Você pode dar banhos em seu gato. Faça-o somente a cada quinzena, em dias quentes. Lave-o com shampoos neutros, tomando o devido cuidado com ouvidos e olhos. Sempre enxágüe-o muito bem. Seque-o bem com uma toalha e com um secador de cabelos. Utilize a escova para auxiliar a secagem. Você poderá aprender mais sobre como banhar seu gato persa em  Banho: Tortura ou Prazer.

Texto: Elaine Jordão
Gatil Blaze Star