ADQUIRINDO FILHOTES

C
OMO FAZER UMA BOA COMPRA

       Muitas pessoas não tem noção do pesadelo que pode se transformar a compra de um filhote sem os devidos critérios. Infelizmente, a grande maioria passa a conhecer esses problemas somente depois de ter feito uma má aquisição e atravessar meses tentando solucionar problemas de saúde do bebê; que, invariavelmente, acabam por custar muitas vezes o triplo do valor de um BOM filhote, e, na maioria dos casos, acaba morrendo.
         Conheça aqui algumas dicas de como fazer uma boa compra, para que adquira um gatinho saudável e feliz:

 1) NÃO COMPRE FILHOTES MUITO NOVOS:          
     Filhotes de gatos mamam até os 3 a 4 meses de idade, a separação da mãe em tenra idade gera diversos problemas que o acompanham por toda a vida. "Desmame precoce" sugere a necessidade de sacrifícios por parte da ,mãe e dos bebes (que mantém uma intensa e estreita ligação afetiva), por transmissão de doenças dela para a prole.
       O
organismo dos gatinhos, diferente dos cães, enfrentam vários desafios, dos 40 dias até os 03 meses de vida:
            a) Eles estão estruturando seu próprio sistema imunológico, ao mesmo tempo em que é desafiado com a introdução de vacinas;
            b) Estão em fase de adaptação alimentar (do leite materno para a papinha e depois, para a ração seca): o sistema gastro-entérico também sofre mudanças, ao mesmo tempo em que são vermifugados,  que não deixa de representar uma agressão ao sistema orgânico;
            c) Passam pelo impacto do desmame (separação da mãe),
            d) Pelo stress dos primeiros banhos,
           e) E ainda, pela mudança de ambiente (da maternidade para a sociabilização, e depois para o lar do novo proprietário).
 
    Além disso, ao contrário do que se pensa, um gatinho novinho ainda não é dócil e apegado aos donos:essa ligação se estabelece dos 70 dias em diante, estando bem sociabilizados após os 3 meses de idade.
     Assim, fica fácil perceber que um gatinho com menos de 03 meses ainda é bastante instável e, sob os olhos atentos de um bom criador, ele atravessa tantos desafios com a atenção que tal período merece: qualquer desequilíbrio é rapidamente observado pelo criador, e facilmente revertido. Após os 03 meses, o gatinho já se alimenta bem com ração, já está independente da mãe, já está imunizado e vermifugado, e já está, inclusive, sociabilizado no ambiente familiar.
      Se gostou de um filhote novinho, reserve-o, mas seja paciente e aguarde o tempo necessário para que seja retirado com segurança da casa do Criador. Um gato é filhote até os seis a sete meses e, se tiver sido bem cuidado quando pequeno, ele permanecerá com a família sem qualquer problema por aproximadamente de 15 a 20 anos.

2) JAMAIS COMPRE FILHOTES EM FEIRAS OU LOJAS:
       Em primeiro lugar, tenha em mente: NENHUM Criador responsável põe seus filhotes a venda em lojas ou feiras. Evite adquirir seu gatinho em qualquer outro local que não seja em Gatis*, por diversos motivos:
        
Mesmo que tenha saído sadio do Gatil, a exposição em lojas, normalmente em gaiolas, a grande movimentação de pessoas e o barulho excessivo ao redor, a exposição ao frio ou calor, a falta de higienização de mãos de um intenso público tocando nos filhotes (quase sempre na boca), a presença de animais de outros Gatis e Canis ao redor, frio ou calor, tudo isso representa grande risco de contaminação e imenso stress para eles. Com o stress, uma queda de resistência é inevitável, e invariavelmente ele não retornará nas mesmas condições seja para sua casa, ou de volta para o Gatil. Micoses, problemas de pele, diarréias, gripes, apatia, e alterações comportamentais significativas – às vezes, permanentes, são muito mais comuns do que se pensa. Assim, procure as Lojas para adquirir os apetrechos de seu novo amiguinho, e não ele próprio.
* São considerados GATIS criadores de fato, que trabalham em prol do aprimoramento da raça, com amor e respeito por seus animais; e não pessoas leigas que adquiriram alguns gatinhos e os deixam reproduzir para apenas fazer comércio. Invariavelmente, essas pessoas acabam ficando com alguns filhotes das ninhadas, e permitem acasalamentos consanguíneos entre parentes por várias gerações, que geram filhotes com sérios defeitos/anomalias congênitas, tanto visíveis (como lábio leporino, anomalias cerebrais, problemas sérios de crescimento), como não perceptíveis (pré-disposição à doenças virais, problemas cardíacos, má formação em órgãos vitais, etc), que acabam levando o filhote à morte ainda em tenra idade. Ser um CRIADOR é muito mais do que simplesmente adquirir gatos e permitir que reproduzam, sem o menor conhecimento genético e sem nenhum critério e conhecimento. Criadores sérios vendem seus filhotes castrados, ou sob condição de castração em idade apropriada.

3) NÃO FAÇA SUA SELEÇÃO PELO PREÇO:
       
Gatis que trabalham com amor e respeito tanto pelos animais, quanto por seus clientes, tem um custo muito alto para oferecer uma excelente qualidade de vida para seus gatos e filhotes saudáveis aos seus proprietários. Por exemplo, um veterinário cobra de R$ 60,00 a R$ 90,00 para aplicação de uma dose de vacina; se o Criador for sério, por volta dos três meses o gatinho já recebeu a 2º dose; e aos quatro meses, ele também já tomou a 3º. Considerando que ele já passou por dois a três programas de vermifugação, é alimentado com rações importadas, carne de alta qualidade, vitaminas, aminoácidos, cálcio e toda a suplementação necessária ao pleno desenvolvimento do filhote; o custo com higienização constante do ambiente, areia sanitária, custos com material para manutenção, banhos regulares com produtos importados, funcionários, a emissão de Certificados de Pedigree, castração, etc., o custo para o Criador de um filhote, desde a gestação da mãe - pais importados - (que também deve estar vacinada, vermifugada e recebendo alimentação especial) ultrapassa facilmente os R$ 1.000,00; SE  ele não necessitou de assistência veterinária em momento algum. Caso tenha necessitado de assistência e/ou tratamento, esse custo chega ao dobro, ou mais.
        Assim, um filhote de raça com uma boa qualidade de vida (sem considerar o padrão de raça) não pode custar menos que R$ 1.500,00; ou o Criador tem um prejuízo considerável,  por filhote. Fica fácil perceber que, um filhote que não trará problemas, tristezas e grandes despesas para o novo proprietário de fato, não pode custar barato. 

4) SAIBA COMO ESCOLHER O GATIL:
       
Mesmo adquirindo seu filhote em Gatis, é importante saber em qual Gatil escolher seu novo amiguinho:
       a)  Muitos não criam por amor, mas sim, fazendo dos filhotes puro comércio; e, nesse caso, a filosofia é reduzir custos para aumentar a margem de lucro. Reduzir custos significa reduzir também a qualidade de vida dos animais, fornecendo alimentação mais barata e de baixíssimo valor nutricional, ‘economizando’ em vacinas e vermífugos, suprimindo vitaminas e suplementos que formarão os depósitos de reserva orgânica do gatinho e estruturarão seu crescimento como adulto; e assim, esses Gatis oferecem filhotes a preços bem inferiores, mas que sobrecarregarão os novos donos com despesas bastante altas de exames, veterinário e tratamento, sem grandes resultados: um filhote mal nutrido quando pequeno jamais será um gato forte e saudável, sempre apresentará um problema após outro, já que ele não dispõe de um bom sistema imune.
     
b) Filhotes assustados e arredios, normalmente (não em todos os casos**), são os que são criados fora do ambiente doméstico, em ‘locais apropriados para os gatos’ – quintais, jardins, ou em locais construídos para eles fora do ambiente doméstico.  Esses gatos têm pouco contato humano e são dificilmente sociabilizáveis durante toda a vida; sem contar que, se ficarem doentes por algum motivo, tal será percebido pelo Criador somente em estágio avançado, o que torna difícil a recuperação do gatinho, levando-o a um quadro crônico que compromete sua qualidade de vida para sempre. 
**O temperamento do filhote também é determinado por fatores de caráter genético, eis porque a escolha de excelentes pais é de fundamental importância a um bom criador.
       c) HIGIENE é fundamental. Um Gatil desinfetado diariamente, bem ventilado, ensolarado, aonde os gatos dispõe de brinquedos e conforto é um local que inspira confiança – eles estão sendo bem tratados, com amor e numa relação de confiança e bem-estar pelo Criador.
      d) Procure tirar TODAS as suas dúvidas com o criador; veja  quanto conhecimento ele dispõe, caso necessite de seu auxílio em algum momento, e por qualquer motivo. Ele conhece seus gatos, seus filhotes, e deve estar apto a auxiliá-lo em todos os momentos da vida de seu novo amiguinho. 

5) ESCOLHA COM O CORAÇÃO:  
       Diferentemente dos cães, g
atos escolhem os donos – há o filhote certo para cada pessoa. No momento da compra, é importante que você veja vários filhotes, para que  possa escolher o gato com o qual se identificou mais: esteja de coração aberto para 'sentir' qual dos gatinhos você se apaixonou, ao invés de focar sua atenção totalmente em beleza e cor; o filhote ideal, que o fará mais feliz, é aquele que 'entrou' em seu coração.
        Porém, se não se apaixonou por nenhum dos filhotes, não compre ainda: essa escolha é muito pessoal, e é bem provável que você venha a devolver o gatinho ou que não usufrua plenamente de tudo o que o relacionamento com um gato pode lhe proporcionar. Por outro lado, não deixe de levar o filhote que o encantou: mesmo que encontre algum outro, você jamais esquecerá daquele que entrou em seu coração. Negocie com o criador se o preço for maior que o planejado, bem como não leve outro filhote porque tem a cor que você queria, ou é melhor do que àquele que você realmente gostou: leve para casa o gatinho que sentir em seu coração que nasceu para ser seu.

Texto: Elaine Jordão * Gatil Blaze Star